JORGE DOS ANJOS – A FERRO E FOGO
esculturas e gravaduras

Jorge dos Anjos é dos mais notáveis artistas da arte mineira contemporânea. Formado na Fundação de Arte de Ouro Preto, cidade onde nasceu, e tendo Amílcar de Castro entre seus professores, ele vem desenvolvendo seu trajeto a partir de extraordinário talento inato, desses tão assim evidentes que se percebe de estalo, desde seus primórdios, como alguém predestinado a ser indelevelmente artista. E que se lançou de corpo, alma e espírito na escultura a formatar seu campo prospectivo e a cumprir seu grandioso destino de eternidade com essa obra pujante, moderna e insólita, ainda mais enriquecida de matrizes africanas esplêndidas.

Historicamente, há um encantamento mútuo dos mistérios artísticos entre Juiz de Fora e Ouro Preto. Na literatura, nosso conterrâneo Gilberto de Alencar escreveu “Tal Dia é o Batizado” sobre a Inconfidência Mineira; já Murilo Mendes publicou “Contemplação de Ouro Preto” após se encantar pela antiga Vila Rica. Na pintura, Roberto Gil, Édson Motta, Renato de Almeida e Jayme Aguiar estiveram em Ouro Preto em breves temporadas, enquanto Nívea e eu cá estivemos numa longa viagem em 1964, quando tanto foi o meu impacto que resolvi plantar raízes profundas nas Velhas Minas, vindo aqui morar há 47 anos. A cidade também veio a ser o lócus onde Fani realiza sua brilhante obra.

Agora, em contraponto, Jorge dos Anjos faz o caminho inverso, deixando seu berço setecentista a trazer o brilho de sua fortíssima ode a nós, os juiz-foranos. Da mesma forma que sempre fomos tão bem recebidos pelas montanhas, pela cultura e pelos povos daqui de Ouro Preto, que o mesmo o seja aí, querido Jorge, em nossa amada terra, às margens dóceis do Paraibuna, Juiz de Fora.

Carlos Bracher. Ouro Preto, agosto de 2018

 

 

desenho de ontem
riscadura
pintura de hoje
ferradura
nas linhas do tempo
escritura
fogo cruzado
em noite escura
clarão na terra
gravadura

Jorge dos Anjos

 

Jorge dos Anjos é escultor que trabalha a geometria afro-brasileira. Tem a contundência incisiva do corte concreto e o vigor mágico da mensagem ancestral. Sua obra traduz o encontro do rigor da arte com a poética da memória. A marca com ferro em brasa na pele suspende-se na parede, e o ferro dança à volta dobrando-se à alegria da liberdade de criar.

Angelo Oswaldo de Araújo Santos
Secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais

 

JORGE DOS ANJOS

Ouro Preto-MG, 1957
Vive e trabalha em Belo Horizonte-MG.

As obras de Jorge dos Anjos transitam entre a escultura, pintura e gravura com proposições artísticas desenvolvidas em diferentes materiais e possibilidades expressivas – aço, ferro, pedra, madeira, pólvora, plástico, borracha, tecido, linhas, cores, marcas do ferro na tela e fogo no feltro.

Formado na Fundação de Arte de Ouro Preto e tendo estudos realizados com Jair Inácio e Nello Nuno (pintura), Anna Amélia Rangel (gravura) e Amilcar de Castro (escultura), o artista vem desenvolvendo sua trajetória profissional desde a década de 1970. Seus trabalhos são fortemente marcados pela simbologia e estética afrodescendente e concretista, acentuando uma dimensão abstrata do confronto de signos construtivos e religiosos.

Notadamente, trata-se de um dos mais expressivos artistas mineiros contemporâneos, com participação em muitas exposições, obras presentes em coleções públicas e particulares e, de modo especial, esculturas instaladas em espaços públicos em diversas cidades. Seu nome também está vinculado à participação e colaboração em festivais de arte negra no Brasil e no exterior.

 

Fotos: Alexandre Dornelas



MAMM - MUSEU DE ARTE MURILO MENDES
Rua Benjamin Constant, 790 - Juiz de Fora - MG
CEP: 36015-400
Recepção: (32) 3229-9070

Funcionamento:
De terça a sexta, das 09h às 18h
Sábado e domingo, das 12h às 18h

Funcionamento especial de dezembro:
De terça a sexta, das 09h às 18h

Saiba mais

Entrada gratuita

Espaço acessível

MAPA DO SITE