Instruções ao Invisível é o boletim do Setor de Biblioteca e Informação do MAMM, que tem como objetivo gerar e transmitir conteúdos relevantes de seus acervos bibliográficos e documentais.

 

No Boletim #15 Universo Avenida, buscamos reunir as memórias da cidade sobre o Carnaval juizforano, percorrendo a maior parte do século XX, através de relatos de Murilo Mendes, Pedro Nava, Rachel Jardim e revistas da cidade como O Lince, Momento e Flagrantes, além de guias carnavalescos que mostram detalhadamente a festa ao longo dos anos. O boletim nos leva de volta à época em que os blocos, cordões e desfiles de escolas de samba ainda dominavam as ruas e os clubes da cidade e reuniam centenas de pessoas ao longo dos quatro dias de folia.
“Os primeiros carnavais. Os mascarados. Driblar a vigilância paterna. As batalhas de confete e lança perfume. Comêço da vida “autre”.” (Murilo Mendes, “A Idade do Serrote”, 1968. p. 6)

 

Boa leitura!



“Outra festa a que assisti do pátio em frente de nossa casa, foi a de um Carnaval. Teria sido o de 1910 ou o de 1911? Sempre pendurado a minhas grades prateadas vi passar velhas fantasias que não existem hoje. Diabinhos e Diabos com a roupa de malha vermelha colada ao corpo, com os respectivos chifres e rabo terminado em ponta de lança. Também de malha marrom, para imitar a pele escura, os índios, num exagero de penas de espanador. O Príncipe ou Princês que era uma mistura de roupas de Henrique III, Luís XV, Imperador Constitucional e São José de Botas – de salto alto e cabeleira postiça feita de algodão. Os Pierrôs e os Arlequins. Os Clóvis e Palhaços.”
NAVA, Pedro. Baú de ossos: memórias. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora Sabiá. 1973. p.
316-317. (Acervo Poliedro)
Ouvir
FLAGRANTES: Revista mensal de reportagens. Juiz de Fora, n. 1, março. 1958. Edição
de estréia, dedicada ao Carnaval de 58. (Acervo Dormevilly Nóbrega)
O LINCE:  Revista mensal ilustrada. Juiz de Fora, n. 1416, março. 1968. (Acervo
Dormevilly Nóbrega)
ADEUS AVENIDA. Juiz de Fora, março. 1979. Publicação da Prefeitura Municipal de
Juiz de Fora. (Acervo Dormevilly Nóbrega)
NA AVENIDA DE NOVO, O CARNAVAL DO POVO.  Juiz de Fora, março. 1983.
Publicação da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora. (Acervo Dormevilly Nóbrega)
Informes da Biblioteca MAMM


Perdeu alguma edição?
Todas as edições estão no site do MAMM.
Edições anteriores
Agora o Setor de Biblioteca
e Informação do MAMM
também está no Instagram:


Boletim do setor de Biblioteca e Informação MAMM
Lucilha Magalhães (Curadoria)
Paulo Alvarez (Voz)
Mariana Gomes e Renata Marcon (Texto)
Washington da Silva (Organização e design)
Superintendente MAMM
Ricardo de Cristofaro
MAMM – MUSEU DE ARTE MURILO MENDES
www.museudeartemurilomendes.com.br
Rua Benjamin Constant, 790 – Juiz de Fora – MG
CEP: 36015-400
Recepção: (32) 3229-9070
Entrada Gratuita

Funcionamento MAMM:
Terça a sexta, das 9h às 18h
Sábado e domingo, das 12h às 18h
Funcionamento Biblioteca:
Terça a sexta, das 9h às 18h
Tel.(32)3229-7653


Espaço acessível:
O MAMM possui elevador e banheiro para
portadores de necessidades especiais
em todos os andares.

Facebook

Instagram


[Sender_Name]

[Sender_Address], [Sender_City], [Sender_State] [Sender_Zip]

Unsubscribe

 

Newsletter


MAMM - MUSEU DE ARTE MURILO MENDES
Rua Benjamin Constant, 790 - Juiz de Fora - MG
CEP: 36015-400
Recepção: (32) 3229-9070

Funcionamento:
De terça a sexta, das 09h às 18h
Sábado e domingo, das 13h às 18h

Entrada gratuita

Espaço acessível

MAPA DO SITE