Histórico

1976

Após a morte de Murilo Mendes, em 1975, em Lisboa, a viúva Maria da Saudade Cortesão Mendes doa a biblioteca do poeta à Universidade Federal de Juiz de Fora, contendo mais de 2.800 exemplares.

 

1994

Com a transferência para o Brasil de parte do acervo de artes visuais do poeta, cria-se o Centro de Estudos Murilo Mendes, sediado no  prédio da antiga Faculdade de Filosofia e Letras da UFJF.

 

2005

O Museu de Arte Murilo Mendes é inaugurado em 20 de dezembro, norteado pelos princípios de preservação, conservação e divulgação dos acervos bibliográficos, documentais e de artes visuais do escritor. Desde então, o MAMM configura-se como uma instituição museológica de excelência no âmbito da literatura, artes visuais e memória local e regional com foco em pesquisas e estudos sobre a natureza e obra do poeta Murilo Mendes.

 

2018

O Ministério da Cultura, por meio do Instituto Brasileiro de Museus, reconhece a instituição Museu de Arte Murilo Mendes, código identificador 2.52.25.8240, a partir dos critérios estabelecidos no artigo primeiro do Estatuto de Museus, Lei nº 11.904, de 14 de janeiro de 2009.

O MAMM recebe o selo “Museu Certificado”. Este documento atesta que esta instituição contribui para o desenvolvimento e monitoramento da Política Nacional de Museus.

 



MAMM - MUSEU DE ARTE MURILO MENDES
Rua Benjamin Constant, 790 - Juiz de Fora - MG
CEP: 36015-400
Recepção: (32) 3229-9070

Funcionamento:
De terça a sexta, das 09h às 18h
Sábado e domingo, das 12h às 18h

Entrada gratuita

Espaço acessível

MAPA DO SITE