MAMM reabre ao público com mostra sobre aquisições recentes de seu acervo

Exposição reúne nomes importantes da arte moderna e contemporânea brasileira

Obras de Manabu Mabe, Aldemir Martins, Emmanuel Nassar, Vik Muniz, Roberto Burle Marx, Fayga Ostrower e outros artistas integram a mostra Aquisições Recentes 2018.2021, que o Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM) apresenta a partir da próxima terça-feira, 23, data em que o Museu inicia a reabertura gradual de suas portas para visitas presenciais, após 18 meses de fechamento em função das restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

MARIA LÍDIA MAGLIANI Procura-se, 2012
Xilogravura sobre papel, 3/5 – 33,3 x 23,7 cm

Nada mais oportuno do que reabrir o Museu com um amplo recorte das novidades incorporadas ao seu acervo antes e durante esse intervalo. Aquisições Recentes 2018.2021, que estará em cartaz na galeria Convergência, é resultado da política de ampliação sistemática e planejada do acervo de artes visuais do MAMM, que prosseguiu normalmente ao longo do período de distanciamento social. Em 2020, por exemplo, o MAMM foi vencedor em uma concorrência entre instituições museais federais, lançada por edital do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), para receber um lote de oito obras de arte provenientes de apreensões realizadas pela Receita Federal.

Vik Muniz – The White Rose (Monades Series, 2003 – impressão sobre papel, 110,7 x 137,6 cm com moldura)

O MAMM pôde participar da concorrência porque obteve em 2018 o selo “Museu Registrado” do Ibram. Essa foi a primeira vez que o museu da UFJF pleiteou receber obras apreendidas pela Receita Federal, e de primeira foi contemplado com a destinação integral de um lote – formado por quatro pinturas de Manabu Mabe, uma pintura de Aldemir Martins, outra de Emmanuel Nassar e duas fotografias de Vik Muniz.

O MAMM é o único museu da região e um dos poucos de Minas Gerais a deter o selo do Ibram, considerado uma certificação de qualidade. Foi graças também à essa certificação que o MAMM pôde participar do edital de doação de bens culturais do Itaú Cultural para museus brasileiros, obtendo um lote de 32 obras de arte moderna e contemporânea, dentre os quais incluem-se Roberto Burle Marx, Andrea Lanna, Fang, Hermelindo Fiaming e Renina Katz, que têm trabalhos apresentados em Aquisições Recentes 2018.2021.

O acervo do MAMM também tem sido ampliado a partir de doações espontâneas de artistas, seus representantes ou familiares, como o lote de 67 obras da gravadora, pintora, desenhista e ilustradora Fayga Ostrower, doado por seus filhos Noni e Carl Ostrower, e de quem também poderão ser vistos alguns trabalhos reunidos na mostra.

FAYGA OSTROWER [Mulher com criança], 1947
Desenho guache sobre papel 46 x 32 cm

No período abrangido pela exposição, o MAMM também retomou sua parceria com os Museus Castro Maya, por meio do projeto Os Amigos da Gravura, que há mais de duas décadas enriquece o acervo de arte contemporânea do museu com a doação de obras realizadas nessa técnica. Em 2019, o MAMM reuniu 45 dessas doações na mostra Grafia e Múltiplos – ‘Os Amigos da Gravura’, com trabalhos  em diferentes técnicas de gravura e múltiplos, de autoria de alguns dos mais importantes artistas contemporâneos do gênero no Brasil. Essa foi a última mostra do acervo realizada pelo museu antes do fechamento. Também foi a primeira mostra virtual realizada pelo MAMM, com um recorte do que foi então apresentado na galeria Convergência, e que permanece disponível para visitação on-line no site do MAMM.

Diretrizes

A incorporação de novas obras é orientada pelo documento “Política de Aquisição e Descarte de Acervos”, elaborado em 2017, que determina as diretrizes, critérios e procedimentos para aquisição ou descarte de acervos de natureza museológica, bibliográfica e arquivística. No caso específico da coleção de artes visuais, essa política também se alinha ao planejamento conceitual do Museu, sua missão e seus objetivos.

Como ressalta Paulo Alvarez – organizador de Aquisições Recentes 2018.2021 – em texto de apresentação da exposição, os trabalhos nela reunidos “indicam linhas de força da coleção do MAMM, notadamente a relação histórica do museu com a arte moderna do Brasil e exterior, acrescidas da produção contemporânea brasileira, sempre orientadas pelo colecionismo muriliano”.

Os visitantes da exposiçãodeverão fazer uso obrigatório de máscara e atender a outros protocolos de biossegurança para prevenção da Covid-19, como a higienização das mãos com álcool em gel e o respeito ao distanciamento social. O número de visitantes e o tempo de cada visita serão controlados pelo MAMM, porém não será exigido o agendamento prévio.

Manabu Mabe – Sem título, 1994 (Mista sobre papel colado em Eucatex, 49,9 x 70 cm)

Exposição – Aquisições Recentes 2018.2021

Visitação: de 23 de novembro de 2021 a 06 de março de 2022, de terça a sexta, das 14h às 18 horas

Local: Galeria Convergência – Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM)

Endereço: Rua Benjamin Constant 790, Centro, Juiz de Fora Telefone:  (32) 3229-9070


MAMM - MUSEU DE ARTE MURILO MENDES
Rua Benjamin Constant, 790 - Juiz de Fora - MG
CEP: 36015-400
Recepção: (32) 2102-3582

Funcionamento:
De terça a sábado, das 9h às 18h
Domingo, das 13h às 18h

Entrada gratuita

Espaço acessível

MAPA DO SITE